Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Monte Mor / SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Monte Mor / SP
Acompanhe-nos:
Rede Social YouTube
Rede Social Instagram
Rede Social Facebook
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
AGO
29
29 AGO 2022
SEGURANÇA PÚBLICA
Agentes da GCM de Monte Mor participam de seminário sobre violência contra a mulher
enviar para um amigo
receba notícias

O III Seminário sobre Violência Doméstica, com o tema “Guardiã Maria da Penha: Avanços, Entraves e Mitos sobre a Violência Doméstica”, que aconteceu na capital paulista, recebeu agentes de 44 municípios paulistas, entre eles GCMs de Monte Mor. 

O evento que foi retomado agora, depois do período da pandemia, teve como objetivo, segundo a Secretaria de Segurança Urbana da capital paulista, organizadora do evento, abrir reflexões sobre o enfrentamento da violência doméstica e fortalecer as políticas públicas que as administrações municipais adotam em relação ao cumprimento da Lei Maria da Penha. 

Realizado no Clube Hebraica, a maior edição já feita do seminário, com cerca de 500 pessoas inscritas para participar, recebeu agentes de 44 municípios paulistas, do interior e da Grande São Paulo, bem como de outros cinco estados, com uma participação mais efetiva de equipes operacionais das guardas municipais e Polícia Militar. 

De Monte Mor, os representantes da GCM foram o Classe Distinta Natanael, a Aspirante Paula e a Classe Especial Daniela, coordenadora da Maria da Penha em Monte Mor, que frisou a importância da GCM Monte Mor poder participar de eventos como este. Segundo a GCMF, o seminário é uma oportunidade de aprender não apenas com as palestras, mas também de trocar informações com outras equipes de segurança especializadas no enfrentamento da violência contra as mulheres. 

Para o secretário de Segurança de Monte Mor, Anderson Palmieri, o que puder ser feito para melhorar a formação dos agentes da GCM, especialmente em relação à proteção às mulheres, será feito. Essa é uma questão da qual não abrimos e não abriremos mão. Já para o comandante da GCM de Monte Mor, Adriano Vieira Serra, é preciso, além de bons equipamentos, ter também boa formação. É isso que faz uma GCM efetiva em ações de combate, de prevenção e de assistência, como é no caso do cumprimento da Lei Maria da Penha. Este evento em São Paulo, nos últimos dias 24, 25 e 26 de agosto, com a participação da nossa GCM, é prova do nosso investimento neste sentido.  

Nos últimos 5 anos, a GCM de Monte Mor tem, junto com outras instituições da cidade, contribuído de forma significativa na proteção às mulheres vítimas de violência, com ações efetivas, assistência e apoio em todos os momentos necessários. Para saber mais sobre essas ações clique no link https://bit.ly/3e8DbK4 

SOBRE O SEMINÁRIO 

O seminário se dividiu por painéis temáticos e mesas. Mediado pela jornalista Mariana Kotscho, aconteceu o painel Violência doméstica: cultura, desigualdade de gênero, revitimização – Mito?”, com a participação da médica legista Mariana da Silva Ferreira; do filósofo e consultor em masculinidades, gênero e violência de gênero do Grupo Reflexivo de Homens, Sérgio Barbosa; e da assistente social, Tatiana Costa. Também o painel “Cidadão x Agente: cuidar do cuidador”, mediado pela professora de pós-graduação na UNINOVE, Cintia Elisa de Castro Marino, com as participações dos GCMs Grace Aparecida Rodrigues Alves, da Guarda Municipal de Várzea Paulista; e Rafael Oliveira Pereira, do Programa Guardiã Maria da Penha da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo, e de representante da Polícia Militar do Estado de São Paulo. 

As mesas foram: “Lei Maria da Penha: avanços, eficácia e garantia?” mediada pela coordenadora de Acolhimento do Grupo de Empoderamento e Liderança Feminina da FISESP, Patrícia Levy Goldenberg; com a participação coordenadora das Delegacias de Defesa da Mulher do Estado de São Paulo, Dra. Jamila Jorge Ferrari; e da Promotora de Justiça da Casa da Mulher Brasileira, Dra. Juliana Mendonça Gentil Tucunduva. A segunda mesa foi “Consciência e responsabilidade: limites institucionais”, mediada pela Doutora Sueli Amoedo, e teve a participação da Comandante da GCM de Suzano (SP), Rosemary Ferreira Caxito; subinspetora do Programa Guardiã Maria da Penha da GCM de SP, Marli Crispim da Silva; Guarda Municipal do Guardiã Maria da Penha de Itapevi (SP), Magda Cristina Sanches de Sousa. 

Também, mediada pela Corregedora da Guarda Metropolitana de Itapevi, Dra. Brasilina Alves Matias; com a participação do psicólogo Gilsom de Castro Maia, da antropóloga e professora doutora no Instituto Avon e Inspetora de Divisão Maria Cecilia da Silva - GCM de São Paulo, Bia Accioly Lins, aconteceu a mesa “Rede de proteção: garantia de direitos”.  

Por fim, “Superar desafios operacionais: boas práticas”, com mediação de Ana Cristina de Souza e participação da Guarda Municipal de Taboão da Serra, Letícia de Moura Santos; Guarda Municipal do Guardiã Maria da Penha de Osasco (SP), Noêmia Martins; e de representante da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

Seta
Versão do Sistema: 3.2.8 - 16/11/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia