Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Monte Mor / SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Monte Mor / SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social YouTube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAI
25
25 MAI 2021
CULTURA
Espetáculo Gestus é atração nesta quinta-feira no Auditório do “Joaquizão”
enviar para um amigo
receba notícias
PROCESSANDO ÁUDIO

Apresentação é gratuita, tem público reduzido e limitado e toda atenção aos protocolos sanitários.

O espetáculo pantomima (teatro gestual) Gestus é atração cultural gratuita desta quinta-feira, dia 27, no Auditório do José Luiz Gomes Caneiro, localizado no Centro Esportivo Joaquim Baptista Alves, o “Joaquizão”. A apresentação será às 20 horas com público reduzido e limitado e atenção a todos os protocolos sanitários exigidos perante ao cenário de pandemia, uso de máscara é obrigatório e na entrada haverá totem de álcool em gel e aferição de temperatura. 

Uma realização do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, da Martinrea Honsel e Chico Pepeu Produções Artísticas, o espetáculo conta com o apoio da Diretoria de Cultura da Prefeitura de Monte Mor. 

Destinado ao público adulto e infantil, ou seja, toda família, e com 50 minutos de duração, Gestus é composto de quatro quadros, sendo três deles cômicos e um de reflexão. As histórias são intituladas como, “O Pescador”, “A Borboleta”, “O Mágico” e “O Encontro”. 

Vale destacar que os quatro personagens de cada história são anunciados pelo ator/pantomímico (que faz mímica), Silvio Leme, e levam o espectador a explorar a sua imaginação e entregar-se ao jogo teatral construído por ele. Ainda como requisito a contemplar será proposto com a realização de dois workshops, a formação de novos artistas.

O Pescador (cômico)

O personagem acorda, toma seu café e sai para sua pescaria. Tudo está uma maravilha. O dia está lindo, prometendo uma pescaria sensacional. Mas este personagem não tem muita habilidade na arte de pescar, então tudo começa a dar errado. Ele não consegue pescar nenhum peixe e para ajudar, lhe dá uma tremenda dor de barriga. E quando menos espera, o peixe morde a isca e leva com ele sua vara de pescar. Ele fica muito bravo e volta pra casa de mãos abanando e ainda tem que explicar para sua esposa o porquê da sua demora. Muito divertido.

O Mágico (cômico)

"O Mágico" é um quadro interativo e muito engraçado, que conta as trapalhadas de um mágico que não consegue realizar os seus primeiros números com muito sucesso.

O primeiro número é o clássico cortar a mulher ao meio, mas o número dá errado. Mas ele não desiste e então pega uma pessoa do público para ser sua assistente de palco e ajudá-lo a realizar o  próximo número que é tirar o coelho da cartola. Esta interação é muito divertida e surpreendente. 

O quadro é encerrado com o último número deste mágico atrapalhado, "A Bexiga Fixa",  que é um número de ilusão de óptica que deixa o público impressionado.

Após muitos risos, confusões e surpresas, encerra-se este quadro de pantomima. 

A Borboleta (drama/reflexão)

Baseado no quadro criado na década de 40 por Marcel Marceau, grande pantomímico francês, durante a segunda guerra mundial. O personagem sai em um passeio pelo jardim, que é composto pelo público. Encontra uma borboleta pela qual fica encantado. Essa borboleta passeia por todo o jardim, pousando nos ombros do público, o que provoca uma interação comovente entre as pessoas. Ao tentar capturar a borboleta, sem querer ele a mata. No momento do desespero, ele tira seu coração e dá à borboleta, restituindo-lhe a vida. E então ele morre com um lindo sorriso no rosto. Este quadro leva as pessoas do sorriso do encantamento às lágrimas. É emocionante.

O Encontro (cômico)

Quadro extremamente engraçado. Fecha o espetáculo com chave de ouro. O personagem traz ao palco cinco pessoas do público que se transformam em objetos de cena. Eles se tornam um mancebo, um chuveiro, uma privada, um cesto de lixo e um armarinho do banheiro. O personagem chega em casa com muita pressa pois está atrasado para encontrar sua namorada. Então ele toma banho, escova os dentes, se veste (com a mesma roupa), e quando está convencido de que está tudo certo para sair, lhe vem a vontade de usar o banheiro. As situações são hilárias. Muitíssimo divertido.

Seta
Versão do Sistema: 3.2.2 - 02/05/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia