Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Monte Mor / SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Monte Mor / SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social YouTube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAI
25
25 MAI 2021
SAÚDE
Vacinação contra COVID-19 passa ser realizada no Ginásio Municipal
enviar para um amigo
receba notícias
PROCESSANDO ÁUDIO

Medida visa maior comodidade e segurança para os munícipes e ocorre em função do aumento do atual público alvo.

Para ampliar a comodidade e a segurança das pessoas que fazem parte dos grupos que estão contemplados pelo Plano Estadual de Imunização contra COVID-19, a Prefeitura de Monte Mor transferiu a vacinação da UBS Higor (Posto Central) para o Ginásio Municipal Durval Gonçalves. Desde esta terça-feira, dia 25, as doses das vacinas passaram a ser aplicadas exclusivamente no ginásio, que fica na Praça Princesa Isabel, no bairro Parque Imperial, entre às 8 e 12 horas e das 13 às 15 horas. 

Neste momento estão sendo imunizadas de acordo com o Plano Estadual, os munícipes com idade entre 45 a 49 anos, com BPC (Deficiência Permanente) e com comorbidades que se enquadrem às regras específicas. Veja abaixo lista completa das doenças e se for seu caso faça seu cadastro acessando o site: https://vacinaja.sp.gov.br/. Veja também abaixo a lista completa de QUEM PODE SER VACINADO NO MOMENTO.

Também estão sendo vacinadas no ginásio, as grávidas, acima de 18 anos, com comorbidades, e as puérperas, com comorbidades, acima de 18 anos e com bebês nascidos até 45 dias. Ainda no local, os idosos acima de 60 anos estão recebendo a segunda dose da vacina que combate o coronavírus. 

De acordo com informações da Secretaria da Saúde, a medida de transferir a imunização da UBS Higor para o Ginásio ocorre em função do aumento significativo do atual público alvo. 

Desde as primeiras horas desta terça-feira, o prefeito Edivaldo Brischi acompanhou o processo de vacinação no ginásio. Ele estava ao lado do secretário de Saúde, Silvio Corsini, e também de outros secretários e diretores de pastas diversas da administração municipal. 

O chefe do executivo agradeceu, primeiramente, os profissionais da saúde que estão trabalhando na linha de frente do combate à COVID-19 na cidade e também a equipe que está empenhada na imunização contra o vírus. Também Edivaldo Brischi  cumprimentou e conversou com vários munícipes que estavam no local. 

COMPROVANTES

De acordo com informações da Secretaria Estadual de Saúde a vacinação de pessoas com deficiência permanente é condicionada à apresentação de comprovante de recebimento do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Já para imunização de pessoas com comorbidades é necessário comprovar a comorbidade com a apresentação do original e cópias de exames, receitas, relatório ou prescrição médica. Também é possível usar os cadastros já existentes nas UBS (Unidades Básicas de Saúde). 

A expectativa do Governo do Estado de São Paulo é imunizar 695 mil pessoas destes grupos  de pessoas com BPC e comorbidades. 

Segundo destaca ainda a Secretaria de Saúde de Monte Mor, qualquer alteração no plano de imunização, feita pelo governo do Estado de São Paulo, será avisada nas redes sociais oficiais da Prefeitura. A Secretaria de Saúde também pede que nenhum cadastro seja feito a não ser no link https://vacinaja.sp.gov.br/.

QUEM PODE RECEBER A VACINA NO MOMENTO

-pessoas com deficiência permanente que têm entre 45 e 49 anos e recebem benefício de prestação continuada da assistência social, o BPC;
-pessoas com Síndrome de Down de 18 a 59 anos;
-pacientes com 18 anos, ou mais, em tratamento de hemodiálise (Terapia Renal Substitutiva). Eles não precisarão fazer o agendamento, pois receberão a vacina diretamente na Clínica do Rim, onde realizam o tratamento.
-pacientes transplantados com 18 anos, ou mais, que utilizam imunossupressores;
-pessoas com 50 a 59 anos que possuem uma ou mais comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde (verifique a lista disponível no final do texto).

As pessoas pertencentes a estes novos grupos devem ficar atentos aos critérios e seguir as orientações:

- Para receber as doses, qualquer pessoa com comorbidades e que integre os grupos anunciados deve apresentar comprovante da condição de risco por meio de exames, receitas, relatório ou prescrição médica. Os cadastros previamente existentes em Unidades Básicas de Saúde (UBS) também podem ser utilizados.
- A orientação vale tanto para as pessoas na faixa etária de 50 a 59 anos quanto para as pessoas com Down, em hemodiálise e transplantados - para este último grupo, é também recomendável a apresentação de receita médica do medicamento imunossupressor em utilização pelo paciente.
- Já as pessoas com deficiência permanente precisam apresentar o comprovante do recebimento do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC), além de documento que comprove se tratar de pessoa com deficiência, como laudo médico, cartão de gratuidade no transporte público, documentos que comprovem atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas no atendimento a pessoas com deficiência, documento de identidade com a indicação de deficiência ou qualquer outro documento que comprove a deficiência.
- Todos os documentos comprobatórios devem conter o CRM do médico, caso contrário, a pessoa não poderá ser vacinada.

Confira abaixo a relação de comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde:

• Doenças Cardiovasculares;

• Insuficiência cardíaca (IC);

• Cor-pulmonale (alteração no ventrículo direito) e Hipertensão pulmonar;

• Cardiopatia hipertensiva;

• Síndromes coronarianas;

• Valvopatias;

• Miocardiopatias e Pericardiopatias;

• Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas

• Arritmias cardíacas

• Cardiopatias congênitas no adulto

• Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados;

• Diabetes mellitus;

• Pneumopatias crônicas graves;

• Hipertensão arterial resistente (HAR);

• Hipertensão arterial - estágio 3;

• Hipertensão arterial - estágios 1 e 2 com lesão e órgão-alvo e/ou comorbidade;

• Doença Cerebrovascular;

• Doença renal crônica;

• Imunossuprimidos (transplantados; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas em uso de corticoides; pessoas com câncer);

• Anemia falciforme e talassemia maior (hemoglobinopatias graves);

• Obesidade mórbida;

• Cirrose hepática.

Seta
Versão do Sistema: 3.2.3 - 06/06/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia