Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Monte Mor / SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Monte Mor / SP
Acompanhe-nos:
Rede Social YouTube
Rede Social Instagram
Rede Social Facebook
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
AGO
05
05 AGO 2022
SAÚDE
ZOONOSE
Secretaria de Saúde de Monte Mor alerta: previna-se contra a Leishmaniose
enviar para um amigo
receba notícias
PROCESSANDO ÁUDIO

A semana de 8 a 12 de agosto é a semana de Prevenção da Leishmaniose Visceral.

Na próxima semana, entre os dias 8 e 12 de agosto, acontecerá a Semana de Prevenção da Leishmaniose Visceral (Humana e Canina) em todo o estado de São Paulo. Em virtude disso, a Secretaria de Saúde de Monte Mor, através da vigilância em saúde e setor de controle de zoonoses, traz para todos um passo a passo de como se manter longe desse perigo para sua saúde e para a saúde de seu animal.

A Leishmaniose Visceral pode causar em humanos febre prolongada, anemia, emagrecimento, fraqueza e cansaço, aumento do baço e fígado, diarréia e inflamação dos gânglios linfáticos. Já em animais, pode causar perda de apetite, emagrecimento rápido, diarréia, vômito, feridas no focinho, orelha e na pele, queda de pelos e sangramentos intestinais.

Para a secretária de Saúde de Monte Mor, Eliane Piai, estar atento a todas as recomendações pode ser muito valioso, para evitar a possibilidade de contrair a doença infecciosa causada pelo mosquito, tanto para nós humanos quanto para nossos animais. Previna-se contra a Leishmaniose Visceral:

Mantenha a casa, quintal, canis, hortas e jardins sempre limpos.


Evite acumular matéria orgânica como folhas e frutos, fezes de animais e restos de comida.


Recomenda-se não criar galinhas e porcos em ambientes urbanos.


Use repelentes nos ambientes onde os insetos podem ser encontrados.


Use telas (malhas de 1 mm) nas janelas e portas, e embale sempre o lixo.


VETOR DE TRANSMISSÃO DA LEISHMANIOSE VISCERAL


A Leishmaniose Visceral é uma doença infecciosa grave, que pode atingir as pessoas e os animais. É causada por um parasita do gênero Leishmania e é transmitida pela picada de um inseto Lutzomyia Longipalpis infectado, conhecido como "mosquito palha".

O "Mosquito Palha", que tem como nome científico Lutzomyia Longipalpis, pode ser mais conhecido por seus nomes populares, mosquito palha, asa dura e birigui. Tem como características ser um inseto muito pequeno, mede de 2 a 5 mm (tamanho de um grão de arroz), tem cor amarelada, asas alongadas e patas compridas.


O mosquito transmissor vive nas proximidades das residências, de preferência em locais úmidos, com sombra e acúmulo de material orgânico, principalmente restos de alimentos, fezes de animais, folhas e frutos apodrecidos.


Ele, o mosquito, costuma picar os humanos e animais ao entardecer e durante a noite. Uma fêmea pode colocar de 4O a 1OO ovos ao longo da vida. O tempo de vida na natureza é desconhecido. Em condições experimentais, vive entre 2O e 3O dias. Pode se alimentar de seiva de vegetais e pulgões. As fêmeas se alimentam de sangue humano e de animais.


No ciclo biológico de desenvolvimento do "Mosquito Palha", a fêmea deposita seus ovos em terra úmida e com matéria orgânica em decomposição, os ovos eclodem e dão origem às larvas e depois às pupas.


RECOMENDAÇÕES PARA EVITAR LEISHMANIOSE EM SEU ANIMAL


Não abandone ou deixe seu cão solto na rua, ele pode ser infectado em locais onde há a doença.


Use coleira repelente no cão a base de deltametrina a 4%, para protegê-lo da picada do “mosquito palha”.

Ou use produtos veterinários (spray repelentes e inseticidas) destinados a repelir o mosquito.


Não deixe seu cão solto nos horários que o mosquito age (no amanhecer e anoitecer).


Mantenha seu quintal e a casinha do cão sempre limpos, sem lixo ou fezes. 

 

  • Embale em sacos plásticos toda a sujeira retirada do quintal (folhas, frutos e fezes) e coloque para a coleta da prefeitura. 

 

A Leishmaniose Visceral pode causar no animal lesões oculares, atrofia muscular, dermatites, descamação, queda de pelo, ulcerações e afetar rins e fígado. Fique atento à saúde do seu cão, leve-o ao veterinário caso identifique os sintomas.

 

Seta
Versão do Sistema: 3.2.6 - 05/09/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia