Prefeitura de Monte Mor realiza pesagem dos beneficiários do Bolsa Família

Em Monte Mor, a Prefeitura realiza um acompanhamento sistemático das 2.230 famílias assistidas pelo Programa Bolsa Família, que é desenvolvido em parceria com o Governo Federal. Por isso, a municipalidade convoca os benificiários do programa a comparecerem à unidade de saúde mais próxima de sua residência até sexta-feira (dia 12), para fazerem a medição de peso, que tem como foco as crianças de zero a sete anos e as mulheres com idades entre 10 e 49 anos, conforme é estabelecido aos beneficiários, para que continuem recebendo o benefício.

O programa visa proporcionar melhores condições de vida às famílias da cidade em situação de pobreza, além da inclusão das crianças e jovens nas políticas de educação e saúde, evitando, assim, a evasão escolar. Para ser atendido neste programa, é necessário que as famílias tenham renda per capita igual ou inferior a R$ 140,00, quando possuem filhos menores de 18 anos de idade. Já para as famílias sem filhos, a renda per capita deve ser inferior a R$ 70,00.

A “pesagem” poderá ser realizada em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS) ou na Unidade Saúde da Família (USF). Para medir o peso, é necessário que as crianças apresentem apenas a carteira de vacinação. Já para as mulheres, os documentos exigidos são o cartão do Bolsa Família e o RG. É importante lembrar que a pesagem deve ser feita duas vezes por ano, uma no 1º Semestre e outra no 2º Semestre.

Quem quiser obter mais informações sobre a “pesagem” do Programa Bolsa Família devem se dirigir à unidade de saúde mais próxima de sua residência, ou entrar em contato na Secretaria Municipal de Saúde, no telefone (19) 3879-7120.

Na unidade do Jardim Panorama, o trabalho estava sendo realizado nessa quarta-feira (dia 10). As famílias beneficiadas pelo programa haviam sido convocadas a comparecer na unidade para realizar a pesagem obrigatória. A coordenadora da unidade, Bruna Aline da Cunha, acredita que até amanhã (dia 11) os trabalhos devem ser finalizados no Panorama. “Com o agendamento prévio, o trabalho ficou mais tranquilo, uma vez que as famílias que serão pesadas acabam não pegando filas, agilizando assim o serviço realizado pelos servidores da Saúde”, declarou Bruna.

 

BOLSA FAMÍLIA

 

O Bolsa Família é gerenciado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e de Combate à Fome e, em Monte Mor, o programa é coordenado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social. O cadastro para ingressar no “Bolsa Família” é realizado o ano inteiro e o valor repassado a cada família pode variar de R$ 32,00 a R$ 306,00. Em Monte Mor, atualmente, são atendidas 2.230 famílias.

Para se inscrever no programa, o interessado deve atender aos seguintes quesitos: ter renda mensal de até R$ 140,00 por pessoa e ser devidamente cadastrado no Cadastro Único (CadÚnico) – que funciona como uma base de dados de referência nacional para os Programas Sociais desenvolvidos pelo Governo Federal.

No ato da inscrição, o interessado deve apresentar seu RG, CPF, Título de Eleitor, Carteira de Trabalho, comprovante de residência e de conta de luz mais recente, além de declaração de matrícula escolar, carteira de vacinação e certidão de nascimento de seus filhos.

Vale dizer que a triagem das famílias contempladas no Programa é feita pelo Governo Federal e, assim que o inscrito é incluído no Bolsa Família, o mesmo é notificado pela Caixa Econômica Federal (CEF), por meio de correspondência.

A partir do momento que a família passa a receber o benefício, a mesma se compromete a cumprir algumas condicionalidades para se manter no Bolsa Família, que são voltadas, mais especificamente, para as áreas de saúde e educação. Uma delas visa manter as crianças e adolescentes em idade escolar frequentando a escola. As crianças de até 15 anos devem ter frequência escolar acima de 85% e os adolescentes com 16 e 17 anos, de 75%.

Já na área de saúde, que tem como meta zelar pelos cuidados básicos em saúde, os beneficiários do Bolsa Família devem manter em dia a carteira de vacinação de seus filhos com idade de zero a seis anos, seguindo sempre o calendário de vacinação, além de passar por consulta médica, pelo menos duas vezes por ano, para avaliação geral da saúde das crianças. As mulheres devem seguir a agenda pré e pós-natal das gestantes e mães em amamentação.

Informações adicionais